Pular para o conteúdo principal

A BUSCA DOS MATROS PARA O SAIRÉ

 
O ritual da buscas dos mastros, realizado neste sábado (6), deu início a Festa do Sairé, realizada na vila de Alter do Chão, a 40 quilômetros de Santarém, oeste do Pará. Os personagens que fazem parte das festividades: a Saraipora, Juiz e Juíza, Mordomos e Moças da Fita conduziram o símbolo do Sairé, seguidos por um cortejo em algumas ruas da vila, e depois, por uma procissão fluvial até o Lago Verde, do outro lado da vila, de onde troncos de árvores foram retirados da mata.
 
Durante a procissão, os participantes realizaram cantos religiosos e rezas tendo sempre à frente a Santíssima Trindade. Após a travessia até o lago, comunitários plantaram 20 mudas nativas da floresta, uma vez que retiram espécies. Em seguida, os grupos de mordomos e mordomas se formaram para carregar o mastro até as catraias, momento de grande competição entre homens e mulheres.
 
De acordo com a organização do evento, este ano os participante não entraram na mata em busca dos mastros. O motivo é que, com a plantação das mudas anualmente, a floresta ficou cada vez mais fechada, dificultando a entrada no local. Quando os participantes chegaram no local, os mastros já estavam preparados para serem transportados até a vila.
 
Ainda nas embarcações de grande e pequeno porte, os participantes tiveram o reforço do tarubá - líquido extraído da massa da mandioca após a retirada do tucupi. Revigorados com a bebida, mordomos e mordomas retiraram os mastros das catraias e colocaram embaixo da árvore do cajueiro, já na vila.
 
Os troncos permanecem na praia até a abertura oficial do Sairé, na próxima quinta-feira (11). Para a festa, eles serão enfeitados com frutas e esrguidos um ao lado do outro e só serão derrubados no último dia de festa, que ocorre na segunda-feira (15), para marcar o encerramento das festividades.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Urina humana é usada para confeccionar cuias.

Já falamos sobre o tacacá mais uma coisa que não se pode esquecer é  da cuia sem ela o tacacá não é o mesmo mas a pergunta é você como ela é feita? Seu processo é meio estranho leva ate urina humana para entender melhor vamos ver como ela é feita.


A cuia vem da cuieira ela é mais encontrada na Amazônia as cuias são confeccionadas mais pelas mulheres os homens apenas pegam o fruto  e um outro material conhecido como cumati esse cumati é a casca de uma árvore ela serve para tingir as cuia e assim deixa-la na cor preta. vamos ver agora as etapas dessa confecção.




1ª etapa  Após a retirada do fruto as  mulheres retiram uma massa de dentro dela algumas pessoas dizem que essa massa é boa para bronquite e asma.
2ª Agora vem o processo de lixamento e você  não imagina o que elas as mulheres usam uma lata de sardinha.
3ª É nessa terceira etapa que as cuias ganham a tintura preta. Para a casca soltar a tinta eles utilizam água e ficam pressionando até sair o líquido escuro.
4ª Depois de  todo esse proc…

O que é Tarubá?

Cidade de Oriximiná

Hoje se começa uma nova fase o blog começou a sair de Santarém para fazer você conhecer outras cidades e pontos turísticos, hoje vamos falar sobre a cidade de Oriximiná o desbravamento, em 1877, foi feito pelo padre José Nicolino de Sousa o nome Oriximiná é de origem indígena, de procedência tupi, que significa “o macho da abelha”, o zangão. A cidade tem uma área de 107 602,992 km² com uma população de 66 821 hab segundo o IBGE de 2013.





















Com ensino de qualidade para a população uma cidade bem desenvolvida para os moradores.



















Um dos cartões postais  da cidade é a praça do Santo Antônio que fica bem no centro, um local conservado e  muito aconchegante para turistas e moradores um lugar de lazer e diversão.




















No dia que estávamos fazendo a reportagem sobre a cidade cantores se preparavam para a última noite do festival de música popular FEMPO da edição 19ª um evento bem cultural da cidade.



















Outro ponto turístico bem visitado é a praça do centenário lindo pela sua simplicidade e um jeito bem tran…